quarta-feira, 25 de maio de 2011

além-amor.



Carta n° 1


Querido Carl,
Sabia que você é minha pessoa-motivo?
Bebo duas xícaras de café ás 7 da manhã enquanto leio o jornal e lembro-me de você.  Vou pro meu subemprego, me estresso o dia inteiro, vou pro curso de informática, enfrento duas horas de trânsito pra pegar as crianças na escola. Ouço o rei Roberto e lembro-me de você. Até quando estou na fila do banco estou pensando em você. Saio de casa ás 8 da manhã e volto ás 23 horas com um sorriso estampado no rosto porque sei que vou te abraçar. Você é a pessoa-motivo que me faz continuar sobrevivendo e suportando. É o girassol na lama que é minha vida.

Carta n° 2
Querido Carl, amor de muito
Eu queria te colocar numa caixinha, pois só assim não teria como a gente se desgrudar um minuto sequer. Eu te alimentaria com paçoca e coca-cola e te levaria ao futebol nas quartas-feiras. No inverno, eu te aqueceria com um lençol preto e vermelho e faria trinta minutos de cafuné.
Dá um jeito de caber na caixinha? Eu prometo não te sufocar.

Carta n° 3
Querido Carl, com dor
Estou te esperando há cinco dias. Já não tenho mais unhas devido a ansiedade que anda incontrolável. Há cinco dias você está imóvel num quarto de hospital frio e com paredes tão brancas que me dão ânsia de vômito. Para amenizar minha dor, eu canto todos os dias no seu ouvido.
Sabia 
Gosto de você chegar assim
Arrancando páginas dentro de mim
Desde o primeiro dia
Sabia
Que ia acontecer você, um dia
E claro que já não me valeria nada
Tudo o que eu sabia
Um dia
Estou tão esperançosa quanto a sua recuperação que até comprei balões e coloquei cortinas coloridas para quando você voltar pra casa. E pra mim. Eu nunca entendi porque muita-saudade não tem hífen.

Hoje, Carl tem trinta e quatro anos e ainda não abriu as cartas.

4 comentários:

João Penna disse...

adbb.

Anônimo disse...

Sortudo esse Carl.

João Penna disse...

Dizem por aí que Carl é sortudo e brabo.

Tiny dancer disse...

dizem e eu confirmo! Carl é brabo que só!